“É divertido fazer o impossível”. (Walt Disney)

Foi em busca do “impossível” que o filho mais novo do carpinteiro Elias Disney driblou todos os obstáculos de sua vida difícil até criar o maior conglomerado de entretenimento do planeta. Inspire-se com esta história de superação!

vida de Walt Disney
Capa da Revista Life – Edição especial sobre a vida de Walt Disney

As lições de vida de Walt Disney


Otimismo 

Nascido em Chicago, em 1901, Walt Disney se mudou ainda criança com a família para Kansas City, no Missouri, onde o pai buscava melhores condições devido às dificuldades do trabalho no campo.

Lá, ele e o irmão Roy entregavam jornais para ajudar em casa. Segundo a revista Life, além do trabalho duro debaixo de frio e neve, Walt também sofria dentro de casa com a violência do pai.

Mas o sofrimento na infância não fez com que ele perdesse o otimismo. Com apenas 14 anos, Walt já fazia e vendia caricaturas para bancar as aulas de desenho e cinema, suas duas grandes paixões.


Determinação  

Ele ainda também na fábrica de geleias aberta pela família até entrar para a Cruz Vermelha e ser enviado à Primeira Guerra Mundial. Em meio ao drama do campo de batalha, veio uma de suas lições mais significativas: “a vida pode ser muito curta para não persistir em nossas paixões”.

Ao voltar para casa, decidiu, então, correr atrás do seu sonho, “o desenho”. Conseguiu um trabalho na área e, junto com o colega e futuro sócio Ub Iwerks, aprendeu técnicas de animação. Com a câmera do seu chefe, passou a fazer os próprios filmes de madrugada na garagem de casa. Com 20 anos, Walt abriu a própria empresa com Iwerks e produziu uma animação sobre Alice, mas não obteve sucesso.


Persistência

Sem desistir, se mudou para a terra do cinema, Hollywood, com 40 dólares no bolso e se juntou ao irmão Roy. Mais tarde Iwerks se uniu à dupla em um novo negócio. Disney criou, então, o seu primeiro personagem de sucesso – Oswald, o Coelho Sortudo. Mas o personagem acabou sendo tomado pela empresa financiadora do projeto.


Reinvenção 

Sem direitos sobre Oswald, Walt e os sócios foram obrigados a pensar em uma alternativa para recomeçar. Ele imaginou um animal parecido com o coelho. Foi, assim, que surgiu sua nova criação, o camundongo Mortimer, batizado mais tarde de Mickey por sua esposa Lilly. O colega Iwerks deu forma ao personagem que se transformou no símbolo da nova empresa, a Disney Brother’s Studio.


Visão 

Com a chegada do cinema sonoro, Walt, como visionário que era, incorporou a nova tecnologia ao primeiro filme com Mickey e Minnie. Embora o som já tivesse sido utilizado em alguns cartoons, anteriormente, foi o sistema de sincronia entre som e imagem desenvolvido por Walt que revolucionou a indústria audiovisual da época.


Coragem

Vale lembrar que tudo foi feito em meio a um baixo investimento. Para se ter uma noção, o longa foi dublado pelos sócios para reduzir custos, o que mostra mais uma vez que Disney enfrentava o medo de correr riscos em busca de seus ideais.


Resultado

E desta vez, foi um sucesso! Em 1928, os americanos estavam apaixonados pelo Mickey Mouse que mais tarde se tornou estrela mundial. Ele foi parar em lancheiras, doces, camisetas, entre outras dezenas de produtos, se tornando o termômetro que media a popularidade dos Estados Unidos no mundo.

A Disney Studio não parou de crescer até se tornar hoje o The Walt Disney Company – o maior grupo de mídia e entretenimento do mundo integrando produção de filmes, música, publicidade, canais de televisão e  os parques temáticos.

Depois de conhecer um pouco sobre a vida de Walt, é impossível não se inspirar na história de quem transformou o sobrenome da família simples em uma das marcas mais conhecidas e queridas no mundo!