Agora os 500 milhões de usuários de celulares da União Europeia poderão utilizar os serviços oferecidos pelas operadoras de telemóvel em qualquer um dos 28 países da UE, sem que haja cobranças de taxas por isso. A medida entrou em vigor na última quinta-feira, dia 15 de junho, depois de várias tentativas por parte da instituições comunitárias para acabar com a cobrança.

O que é roaming?

Roaming é o serviço pago proposto pelas empresas de telecomunicação pela utilização de aparelhos móveis (celulares, tablets e computadores portáteis) em outros países fora da região em que foi adquirido. Ele é pago em dois níveis: entre o operador e o cliente e entre operadores nacionais e estrangeiros (que cede a utilização de suas redes).

Para acabar com os preços abusivos, o Regulamento de Roaming criou regras de limite de preço para as principais operadoras europeias. As empresas de telefonia e internet devem aplicar esses preços a cada cliente que utilizar os serviços que estes oferecem: chamadas de voz (tanto para telefones fixos como para móveis), mensagens de texto (SMS) e acesso a internet.

No entanto, as operadoras ainda poderão definir limites de utilização para serviços de dados em roaming. Se este limite for ultrapassado, alguma taxas extras podem ser cobradas aos clientes.

A nova regra vai funcionar com as principais operadoras da Europa, (Orange, Vodafone, O2, Movitar e TIM) que já forneciam serviços de roaming internacional para todos os seus chips pré e pós pagos.

 

Loja da Vodafone, uma das operadoras que vão seguir o novo regulamento (Ahmed Farouk/Wikimedia Commons)

 

A nova medida vai ser aplicada automaticamente pelas operadoras, sem que seja necessário configurar o aparelho móvel. No entanto, quem pretende visitar um destes países terá que verificar quais operadoras estão seguindo o regulamento.

A isenção do roaming será aplicada nos 28 países da UE: Áustria, Bélgica, Bulgária, Croácia, Chipre, República Checa, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Polônia, Portugal, Romênia, Eslovênia, Eslováquia, Espanha, Suécia e Reino Unido (que apesar de estar incluído na lista, não vai mais seguir o acordo quando sair da União Europeia).

Outros países como Noruega, Islândia e Liechtenstein confirmaram a adesão ao acordo, porém, só vão colocá-lo em prática após a data definida para os demais países, ou seja, a partir do dia 15.

Vale lembrar que de agora em diante, a regra também serve para os turistas que visitarem um dos estados-membros da UE. Para adquirir um cartão simcard europeu é importante que seu celular seja desbloqueado. O visitante deve escolher um cartão pré-pago e procurar pela oferta de plano de dados.

Mais informações sobre as operadoras, os preços e as lojas de vendas podem ser encontrados neste site colaborativo.